domingo, 26 de fevereiro de 2017

Brincando com a Chica

   


A Chica quer uma frase com sete letras


Criança feliz demonstra a  felicidade nos olhos

Poesia

Eu amo todas as crianças

Como amo a meu filho

Que sejam todas felizes

E muito amada pelas suas

Famílias


cupcake


Espelho da vida





Meu corpo precisa respirar amor
Sai de casa à noite para conversar com a natureza
Ela está triste e não quer conversar
Olho as nuvens escurecidas queriam me levitar
Daí toda natureza verde não deixou
As nuvens quis brigar com a imensa natureza
Nisso aparece Paulo e me beija
A natureza em sim choraram e a chuva começou
Escondíamos embaixo da mangueira
Paulo olhou pra mim e me abraçou muito forte
Se arrependeu de me deixar e quis amor
Vou lhe dar o mais lindo amor do mundo, venha
Peguei em suas mãos ouviu um, mãeee!!
Quem é mãe disse Paulo
Você é o pai há cinco anos espera você
Paulo perdeu o chão, chorou e perguntou seu nome
Horas, só poderia ser Pedro e e deu um grito: Pedroooo!!! O garoto chegou perto da sua mãe e disse:  quem é esse homem?     
Chegaram a casa e ela disse: é Pedro seu pai
Pai e filho se abraçaram e o pai pediu perdão aos dois
O pai pegou o garoto no colo e o beijava muito
 Os três deixaram aquela natureza lindd para morar em São Paulo
 Lá se casaram e foram muito felizes
Com Pedrinho!!

sábado, 25 de fevereiro de 2017

A refrescância intelectual que Vivaldi nos deixou...

Legendas de vídeo do canal TED - Ed. A música de Vivaldi, principalmente as composições "As Quatro Estações" são algumas das músicas que mais tocam nossa alma. Cada Estação é tratada pelo compositor de forma tão perfeita que sentimos seus ventos  em nossos rostos... Sentimos os cantos dos pássaros anunciando a primavera... Enfim, veja o vídeo e sinta os humores e as belezas que cada estação nos traz....



Cristovam Ramos Neto
Meu filho
Visitem o canal dos Fratelli no YouTube e também o blog Fratelli Rivalli.


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Quase tudo azul





Águas azuis do lindo rio pintou o céu
E a noite o verde das árvores dormem
Lua e estrelas brancas não apetecem
                             Dormir, pois irão ver a magia no  léu

Vidas do rio estão a acordar, já é dia
As estrelas se afogam no rio de sono
                              Ó lua não vá, mas sol a brilhar veio

 O rio renasce a vida e águas escoam
 Vida saltita, dourados e  sardinhas 
Rio se  fez  bravio e os peixes fogem

Volto ao rio, choro, o sortilégio sumiu
A vida recomeça a sua  vida natural
A magia do tal encanto por terra caiu
Volto vejo noite escura tudo foi igual

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Vogante




Lêdo Ivo


Mirante da música
a tarde nos leva
aos selos secretos
do Amor.

Ao rastilho n'água
as águas se abrem,
sal e sulco à espera
da Noite.

Não queremos isso
mas a vida é avara.
Ri da juventude,
sem pena

Assim vamos vagos
e assim vamos virgens
comparsas do mar
vogante

Somos tão simpáticos,
tão cheio de nos,
e a vida nos larga
a sós.

Falece-nos ter
olhos rasos d'água.
Falta-nos sofrer
à larga

para que ela, a vida,
nos aceite, humanos
refugos da glória
que amamos.

Lêdo Ivo

Nasceu em 18/02 de 1924, Maceió, Alagoas
Morreu 23 de dezembro de 2012(88anos) em Sevilha, Espanha
Vejam na Winkipédia