terça-feira, 30 de agosto de 2016

Silêncio


Ouça anjinho o som da natureza: águas borbulhando descendo as pedras até o rio que corre para o mar. Peixes coloridos e as matas que contornam toda essa maravilha.
Agora abra os olhos e veja o que Deus nos deu. Psiu, caia n'água e sinta esse prazer, brinque com os amiguinhos, os peixinhos coloridos aí você sentirá o cheiro da natureza que Deus nos deu. Um lugarzinho  pequeno, longe da cidade grande. Nossa aldeia é pequena, mas tem amor.
Viva, minha neta com muito amor...
 

Resultado de imagem para pequena queda d'água com flores e pedras
                  cascata

sábado, 27 de agosto de 2016

A fuga da Lua



A lua foge de mim. Lua não me abandone nessa escuridão... Se vira garota, eu vou dormir. A garota começa a chorar, o céu escurece, grossas gotas começam a cair e inundam o lugar.
Nisso, um rapazola pegou em minha mão e disse: venha comigo, vou lhe ajudar. Colocou a garota dentro do barco, deu um sopro bem forte e ela virou uma linda estrela. Mora agora no céu.
Hoje ela clareia os charcos para o homem pegar
crustáceos para vender.

 

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

*

Alegria



Que todos cheguem a minha idade com um sorriso nos lábios

Vida solta

Parece que foi ontem quando corria com meus amiguinhos nos prados e no meio das flores para sentir o perfume delas e da brisa que chegava conosco no amanhecer. Tamanha era a nossa bagunça que uma revoada de pássaros vinha em nossa direção, todos abaixavam para não machucar os pássaros. O apito do trem estridente: eram seis horas, a hora em que os estudantes subiam o morro para pegar o trem na Estação para noutra cidade estudar.
O frio era de cortar nossa alma, corríamos para esquentar e de mãos dadas ninguém ficava pra trás.
Todos os dias depois do Grupo Escolar íamos brincar novamente, levávamos uma sacolinha para trazer frutas. Vínhamos com a boca lambuzada de laranja e terra. Eita "vidão", ninguém nos procurava pra nada já que nossos pais trabalhavam... Porém, às 20 horas, estávamos todos em casa para aquele banho que as mamães quase arrancavam nossas orelhas, pura terra....kkk...Em todo caso, quando mostrávamos tudo que colhíamos na relva era beijinho de cá e de lá.

Crianças em apartamentos
brincam assim



Resultado de imagem para crianças brincam em apartamentos

E nesse lugar?
                         
    QUER UM MUNDO ASSIM PARA AS CRIANÇAS?
Faça uma crônica

Vida na fazenda

Na fazenda onde morávamos tínhamos uma vida tranquila,
 eramos eu, meu irmão, papai e mamãe. Todas as tardes papai colocava um short listrado para cuidar das suas plantinhas.
 Mamãe coloca um short meio grande horrível com umas listras, ficava parecendo uma presidiária.
Morríamos de rir e rindo íamos brincar na imensa fazenda do tio João onde morávamos e nos divertíamos, brincando com os cavalinhos de pau e íamos  apanhar milho verde para assar na brasa do fogão a lenha.
Aos domingos, todos nós enfeitávamos com a melhor roupa e sapato para irmos à missa, éramos pequenos e achávamos graça de tudo.
Após a missa tinha a quermesse, nos empanturrávamos de tudo.
Tenho saudade daquele tempo que
não olvido jamais

Meus 69 anos idos



quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Mistérios do amor



A vida é um mistério
O que parece um encanto de casal
É demônio em forma de gente
Depois do abraço, o beijo

Ele entrou sorrateira na família
Os beijos se escassearam
Na hora do amor era rápido
Ela ficava a ver navios



O choro lavava o rosto
Foi perguntar ao marido o motivo
Levou um tapa na cara
Ela correu pra cozinha e com a faca
Matou aquele desgraçado

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Me perdi de amor



Numa tarde nebulosa
Eu e tu numa campina
Juramos amor eterno
Mas me perdi em loucuras

Era fogosa e não me quis
Muito fogosa demais pra ti
Tinha medo de me perder
Uma grossa lágrima tua bebi

O tempo passou me casei 
Não era amor, era um gostar
Diferente de uma amizade
Um dia meu marido descobriu

Por que não me disseste?
Eu sou como você. insaciável
Como iria saber? Tinha medo
Medo do que mais gostava?

Vamos explodir de amor?
Vamos...

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Consciência




Consciência
Caixa num canto
Abarroada de ideias
De loucuras, afins

Hoje tô doidona
Pego a tesoura
Vou deslizar o céu
Raspo no telhado

Viajo alto, beijo a lua
Admiro as estrelas
Durmo nas nuvens
Um sono gostoso

Tô com saudades
Da minha família
Do amor quentinho

palavra ema amarelo:
concreto

sábado, 20 de agosto de 2016

Devaneio






Ando a esmo a procura de ti
Saudades dos teus beijos que me entorpecem
Pombinhas se apiedam de mim
Me acompanham no meu triste caminhar
Batem as asas forte. Viro: És tu amor? Devaneio
Sigo meu caminho pensando em ti
Nos teus beijos molhados derramo meu sofrer
Avisto uma árvore e na sua sombra descanso
Cansada da caminhada, adormeço. Sonho
Sinto lábios quente no meu rosto
Meio sonolenta falo: És tu amor
Sim, a tua procura e o beijo explode
Pombinhas batem asas...
 

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Você meu nego gostoso



Você meu nego gostoso, desce a favela venha me namorar. Adoro seus óculos de intelectual, me deixa fervente em ebulição. Que tem você meu nego que não posso viver sem você? Será esse seu ar sensual ou seu "xeiro de amor".

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Abri a porta


                                                                            porta

Abri a porta e do outro lado vi um mundo cheio de paz e felicidade. Corri pelos prados e deu pra conversar com a lua e as nuvens me purificaram e elas disseram: Volte não olhe pra trás, ainda não é seu tempo, foi um descuido nosso ao deixar a porta aberta.
Um dia nos encontraremos...

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Encantamento




Pai que se encanta com seu filho
Um abraço apertadinho
Filho sente o palpitar dos corações
O amor explode em carinhos

Aos papais, que seus filhos esqueceram da semente do amor que foram feitos
Parabéns, um dia eles aparecerão pedindo ajuda
Que será dada, com certeza
Porque pai é pai

flor pequenina





sábado, 13 de agosto de 2016

Meu pai



Meu pai amava a rosa vermelha
Eu amo meu pai e a rosa vermelha
Faz dezessete anos que você se foi
Era meu arrimo, minha vida e meu anjo protetor
Isso
Porque era meu pai do coração
Carregava-me no seu pescoço
E seu amor era incondicional
Quantas saudades sinto de você papai
Hoje faz dezessete anos!!
Fiquei doze horas, grudada no seu caixão
Por nenhum motivo me saí dali
Desceu a tumba
A vida escureceu
Mas tinha marido e filho
A vida tinha que continuar
Adeus pai
Martim
Um dia nos encontraremos
( Dorli )
                         

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Recordações de ti


Lembranças dos teus beijos molhados
Dos teus abraços cheios de bel- prazer
Beijava meus lábios até me esmorecer
Foi-te embora deixou-me em soluços

Com teus dedos delineava o meu rosto
Jurava o amor eterno a quem te amava
Beijava o meu colo e entregava o corpo
Delirávamos de prazer como em sonho

Um vento ingrato levou os belos sonhos
Que asilo no baú das nossas recordações
Minhas lágrimas rolavam o baú da ilusão

Tempo passou outro amor permeou a vida
Fomos passear na relva cheia se orvalhos
Nos viu, chorou foi-se sem nossa essência


quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Desencontros




Foi muito rápido o desencontro
Eu cheguei numa praia vazia
Você chegou num sítio de frutas
E nesse desencontro senti sua falta

Nosso encontro em desencontros
Nos fez conhecer lindos lugares
A noite, nas baladas eu sorria
Você num jantar a luz de velas

Nosso coração o vazio chorava
Onde estamos amor? e o encontro?
Nas ruas passam pessoas com rapidez
Na sacada do quarto, procuro você

À noite choro você, amanhã volto
Cansada de procurá-lo no vazio
Volto pra casa,eu puxo as cortinas
Talvez nos desencontramos, ó linda

              Poesia feita sem imagem e título( Depois de pronta coloquei-os)

Visualizações de página de hoje
1.113
Visualizações de página de ontem
782
Visualizações de página do mês passado
22.916
Histórico de todas as visualizações de página
651.123
Seguidores
Gerenciar o rastreamento das suas exibições de página





sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Teus olhos


jovem

Você é meu mundo completo
Os teus olhos me encantam
Quero o teu lindo coração
Fique comigo, ó meu amor

O verde do teu olhar me acalma
Me perco no seio do teu amor
Vivo sonhando com teu beijo
Ó encanto, desejo, vivo por ti

Quero sussurrar nos teus ouvidos
Sentir o teu perfume de mulher
Deslizar minhas mão nos teus seios
E sonhar, enlouquecer de prazer

Com o corpo quente me apertaste
Senti nossas peles queimando
O fogo ardente tomou conta de nós
 Uma explosão de desejos aconteceu
 


quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Se queres ir



 
                                                         ida

 Se queres ir
Vais
Aqui estarei a te esperar
Mas se voltares
Voltas só
Não aguentarei outro em meu lugar
Te amo muito
Não te esqueças
Posso chegar a loucura...
Se perder-te para outro, morrerei
Meu coração não aguentaria   viver sem ti
Eu também amor...pegou a mala e pulou do ônibus
Saíram correndo como crianças até chegar a uma relva
Foram nadar na cachoeira perto de casa
Molhados chegaram na casa da namorada
Sua mãe disse: eu sabia que não aguentaria
Vamos fazer o casamento, os dois trabalham
Casa mobiliada presente dos pais do noivo
Viagem de núpcias presente dos pais da noiva
Foi marcada a data
A felicidade explodiu
  

Emprestei meu corpo



Numa noite escura
Onde a chuva batia forte no carro
Você quis usar o meu corpo
E usou, gostou

Não posso dizer o contrário
Eu gostei e me realizei
Sei que serei só um empréstimo
Amor inexistirá

O tempo passou rapidinho
Ele me disse; eu a amo
E sem empréstimo me amou
Eu o amei também

Dois corpos entrelaçados
Sem chuva, só amor
Sem dúvidas vivo essa loucura
No amor do casamento

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Amor único



O amor é único quando e sincero, tal como deve acontecer no casamento. No começo somos brasas incandescentes e ao passar do tempo vai se apagando aos pouco, não pela falta de amor, mas pela vida de desejo sexual.
O amor acabou? Não, ele está cansado dos problemas da vida, pois as brasas antes incandescentes começam a virar camadas de cinzas e para limpá-las é só fazer algo inusitado: vão a uma pequena cidade turística, aquela cama com cheiro de amor, modifique o visual dos dois e “pumba”! Sopre as cinzas e as o amor reacenderá e, com certeza farão loucuras.
Nunca deixe a chama acabar por menor que ela seja. Lute, retoma, sopre até ela se acender, pois o amor é único.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Quero morrer de amor



Leio tuas palavras de amor
Do papel exala perfume
O nosso perfume
O teu cheiro...

Um beijo em forma de bala
De chocolate. Que delícia!
De repente
um cheiro muito gostoso

Do sortilégio
O seu perfume irresistível
Sinto um tremor ardente
E você beijando meu colo

Ah! Meu amor, morro sem ti
Vamos morrer juntos
Numa linda praia paradisíaca
Só eu e você...